Início » Blog » 5 tipos mais comuns de acidentes de trabalho

5 tipos mais comuns de acidentes de trabalho

acidentes de trabalho

O dia 27 de julho é o Dia Nacional da Prevenção ao Acidente de Trabalho. A data marca a implementação do Serviço Obrigatório de Segurança e Medicina do Trabalho em empresas com mais de 50 funcionários, instituído pela Portaria n. 3.214/78.

Só no Brasil, há uma média de 700 mil acidentes do trabalho por ano, segundo dados do Ministério da Previdência Social. Esses acidentes impactam diretamente na vida dos trabalhadores e no desenvolvimento das empresas, além de gerar uma série de demandas na Justiça do Trabalho, como ações por indenizações por dano material/moral/estético e reintegração de emprego​​, entre outros.

Deste modo, mais do que celebrar uma conquista, a data joga luz para um problema, infelizmente ainda muito comum nas empresas, os acidentes de trabalho. Por isso, hoje separamos os 5 tipos mais comuns de acidentes de trabalho para alertar sobre cada um deles.  

1 – QUEDAS

As quedas no ambiente de trabalho podem ocorrer por inúmeros fatores e nos mais diversos setores, podendo ocorrer tanto em pisos nivelados, quanto em escadarias, rampas e trabalhos que envolvem altura e pisos escorregadios. 

O uso dos Equipamentos de Proteção Individual  (EPI’s) são fundamentais para evitar esse tipo de acidente e devem ser fornecidos pelo empregador. Alguns deles são: botas antiderrapantes; capacetes; cinto de segurança; trava quedas,  luvas de segurança e sinalização de piso. 

2 – CHOQUES ELÉTRICOS

Acidentes envolvendo choques elétricos são muito comuns, especialmente em ambientes onde há contato com a rede elétrica ou mesmo com painéis elétricos. Descargas elétricas podem causar queimaduras graves, paradas cardíacas e até mesmo levar à morte.

Por isso, além da capacitação adequada dos funcionários que trabalham em setores com esse risco, o uso dos EPI’s corretos é fundamental, como luvas isolantes, botas de segurança e protetores faciais. Outra medida importante é verificar com frequência o estado da fiação.

Atualmente existem bloqueios elétricos até com cadeados, quando um eletricista vai realizar um reparo na rede elétrica ele desliga o quadro elétrico, outro colega desinformado pode ir até o quadro e ligar, por isso é recomendado colocar o bloqueio com o cadeado.

3 – ACIDENTES COM FERRAMENTAS

A grande maioria dos acidentes de trabalho que ocorrem com ferramentas, geralmente acontecem pelo mau uso e falta de manutenção.

Os trabalhadores devem ser orientados e treinados para uso das ferramentas, especialmente as que apresentam maior risco, como serras e empilhadeiras, por exemplo.  

Outras medidas envolvem o uso dos EPI’s e uniformes necessários para cada atividade; não utilizar as ferramentas se estiver muito cansado e fazer o transporte e armazenamento  dos equipamentos com segurança.  

4 – AMPUTAÇÃO

A amputação é a remoção de uma extremidade do corpo  (mais comum com os dedos). As causas mais comuns de amputação dos membros inferiores e superiores ocorrem muito em máquinas como prensas, guilhotinas, injetoras, polias, serras de madeira e outras máquinas.

É necessário sempre proteger a área de trabalho onde o trabalhador  precisar colocar as mãos, orientando e treinando o trabalhador para não introduzir as mãos nestes locais.

Hoje em dia, isola-se a área de prensagem da máquina com telas ou placas de plásticos, utiliza-se também pinças imantadas para colocar as peças embaixo das prensas, evitando-se desta forma, deixar as mãos nestas áreas de risco.

 5- LEVANTAMENTO DE PESO

Atualmente é muito comum qualquer pessoa levantar pesos excessivos no trabalho ou mesmo em casa. Essas atividades podem trazer consequências desagradáveis e graves na saúde dos indivíduos, que precisam receber treinamentos e utilizarem-se dos EPI’s disponíveis para executá-las, pois pode causar desde uma hérnia até outras doenças mais graves.

Os homens do passado eram mais resistentes e levantavam até 60 quilos. Atualmente, o homem moderno, de modo geral, já não consegue executar esta tarefa. Por isso, recomenda-se o levantamento de pesos de no máximo 20 quilos por pessoa. 

Lembre-se: prevenir é sempre melhor do que remediar! Um ambiente de trabalho que priorize a segurança será sempre um ambiente  mais produtivo, com menos riscos e mais feliz.

Luiz Carlos Svizzero

Eng. de Segurança do Trabalho